Há algum tempo, a moda do noodle pegou em São Paulo – não à toa, pipocaram por aí os restaurantes de lámen, ensopado que tem a massa como estrela principal. Inaugurada em novembro de 2018, a Noodle Shop é mais uma opção para quem quer conhecer a receita – mas, por aqui, ela é feita à moda taiwanesa. O macarrão é mais grosso e o caldo feito à base de carne (em vez de frango), que faz com que ele seja mais escuro e tenha sabor mais forte.

A tigela é bem grande e vem também com fatias de carne bovina (em vez da clássica de porco), acelga chinesa e ovo cozido, com gema cremosa.

Para os vegetarianos, a opção sem carne vem com caldo à base de cogumelos e é incrementada com legumes.

O legal do Noodle Shop é que você pode escolher a cor do macarrão que vem no lámen: tradicional, roxo, laranja ou verde (eles são coloridos naturalmente com beterraba, abóbora ou espinafre).

A seção de Noodles do cardápio ainda tem outras opções de prato com macarrão, como yakissoba e o Macarrão Chinês, que vem com broto de feijão, acelga, cenoura, shimeji, ovo, carne e frango.

Há ainda porções, como a de bao (o pãozinho chinês recheado com carne suína e cebola), e entradas. Vale muito pedir o wonton (pastelzinho chinês recheado de porco) e os guiozas, que, assim como o macarrão, são coloridos.

As cores, aliás, também estão pelo ambiente do Noodle Shop. O salão do térreo é cercado de vidros (o da janela, um espelho e a vitrine que deixa a cozinha à vista), e todos eles tem frases e desenhos coloridos deixados pelos próprios clientes – as canetas coloridas ficam na bancada do caixa.

Cada degrau da escada que leva ao segundo andar (onde há um salão um pouco maior, com mais mesas) tem uma cor diferente, o que dá ainda mais charme ao restaurante.