Texto: Nelson Motta e Patrícia Andrade. Direção geral: Deborah Colker. Direção musical: Alexandre Elias. Elenco: Débora Reis, Érico Brás, Ariane Souza, Bruno Fraga, Cadu Fávero e outros.

Classificação: 12 anos. Duração: 120 minutos

Após temporada no Rio de Janeiro, o musical “O Frenético Dancin’ Days” chega a São Paulo no Teatro Opus com novidade no elenco: Débora Reis irá substituir Stella Miranda depois de ser consagrada no papel de Hebe Camargo nos palcos.

Veterano no roteiro de musicais, Nelson Motta assina o trabalho ao lado de Patrícia Andrade. O autor foi fundador da boate carioca Frenetic Dancing Days Discotheque em 1976, a maior inspiração para a versão teatral hoje em cartaz. A direção tem a estreia de Deborah Colker.

O musical relembra o início do cenário disco no Brasil – um movimento que já explodia em Nova York no início dos anos 70, mas poucos conheciam. Em plena ditadura militar, as boates funcionavam como espaço para libertação e celebração da vida. A Frenetic ficou em funcionamento por apenas quatro meses, mas foi um marco histórico nacional onde se apresentaram nomes como Rita Lee, Raul Seixas e Gilberto Gil.

Com 17 atores e seis bailarinos, “O Frenético Dancin’ Days” também conta com DJ ao vivo para recriar a discoteca nos formatos originais e com a tecnologia atual.

Sessões: Sextas, às 21h. Sábados, às 17h e às 21h. Domingos, às 18h. Ingressos: R$ 75 a R$ 170. Até 26/5.