O coreógrafo e artista norte-americano William Forsythe expõe seu trabalho no Brasil pela primeira vez. E o local escolhido para abrigar e dialogar com sua exposição é bem especial: o Sesc Pompeia, projetado pela arquiteta Lina Bo Bardi.

“Objetos Coreográficos” reúne 11 obras de Forsythe, que evidenciam o movimento e a dança. “Em lugar nenhum e em todos lugares ao mesmo tempo, São Paulo”, por exemplo, é uma instalação que o ocupa o Galpão do Sesc e tem 400 pêndulos pendurados. Sempre em movimento, os objetos fazem com que os visitantes também se movam, para evitá-los.

Já “Cidades de Abstratos”, que ocupa o hall do teatro, conta com um enorme painel de vídeo, que tem uma câmera acoplada. Os visitantes se veem projetados ali – mas seus corpos ficam distorcidos na tela, em formas alongadas que se movimentam como uma espiral.

Horário de funcionamento: Terça a sábado, das 10h às 21h30. Domingos, das 10h às 19h30. Grátis. Até 28/7.