O Masp inicia a sua programação do ciclo “Histórias das mulheres, histórias feministas” com a exposição “Djanira: a memória de seu povo”, que traz a obra da artista Djanira da Motta e Silva (1941-1979).

De origem trabalhadora e com uma trajetória que remonta aos mais diferentes lugares do Brasil, Djanira se engajou ao expressar as imagens à sua volta, trazendo aspectos do extraordinário imaginário e paisagens da cultura popular brasileira. Suas obras fazem referência, ainda, a assuntos que frequentemente foram marginalizados pelas elites brasileiras.

A exposição busca remontar sua contribuição para a arte e conta com retratos e autorretratos, obras que celebram festejos populares, o trabalho e os trabalhadores, a religiosidade afro-brasileira e católica, os indígenas Canela do Maranhão, e muito mais.

Às terças, a entrada é gratuita no MASP.

Horário de funcionamento: Terça, das 10h às 10h (bilheteria até 19h30). Quarta a domingo, das 10h às 18h (bilheteria até 17h30). Ingressos: R$ 20 e R$ 40 (grátis às terças). Até 19/5.